Sábado cultural na Casa do Jongo da Serrinha

Casa do Jongo, no Morro da Serrinha

Reconhecida por realizar ações integradas entre cultura, arte, memória, desenvolvimento social, trabalho e renda para a comunidade da Serrinha, a Casa do Jongo traz, neste sábado (18), duas atividades gratuitas para os amantes da cultura brasileira e do Rio de Janeiro. Durante o período da manhã, a partir das 10h acontece o primeiro aulão para adultos do ano de 2020. Já no início da tarde, a partir das 13h, será feito o lançamento do documentário “Há na memória um Rio aonde navega história”, com direção de Carla Dias, do projeto de extensão patrimônio e memória na Serrinha realizado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

“Durante os anos de convivência com moradores e representantes do Grupo Cultural Jongo da Serrinha ouvimos  histórias e memórias dos moradores deste local e buscamos compreender as trajetórias individuais, guardadas nas memórias e nos documentos pessoais desses sujeitos”, relata a mestre  e doutora  em Artes Visuais pela UFRJ.

As atividades são abertas ao público geral, que também poderá degustar do almoço servido no restaurante da Casa. O prato dia é feijoada , no valor de R$20,00.

Logo após o documentário, inicia a roda de jongo coletiva, onde os participantes do aulão já poderão  colocar em prática os aprendizados adquiridos pela manhã.

A Casa do Jongo localiza-se na Rua Silas de Oliveira, 101, em Madureira. Para se manter ativo, o projeto possui uma campanha na Benfeitoria, com contribuições que variam de R$20,00 a R$100,00, onde é possível se tornar assinante e ajudar este Centro de Memória permanente e as crianças por ele assistidas no site https://benfeitoria.com/casadojongo.